Please use this identifier to cite or link to this item: https://rigeo.sgb.gov.br/handle/doc/24682
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorALVES, Fellipe Henrique Borba-
dc.contributor.authorCIRILO, José Almir-
dc.contributor.authorASFORA, Marcelo Cauás-
dc.contributor.authorMELO, Cristiane Ribeiro de-
dc.date.accessioned2024-01-29T18:35:22Z-
dc.date.available2024-01-29T18:35:22Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationALVES, Fellipe Henrique Borba; CIRILO, José Almir; ASFORA, Marcelo Cauás; MELO, Cristiane Ribeiro de. Comparativo das precipitações dos eventos extremos de 2010 e 2017 ocorridos na bacia do rio Una em Pernambuco e estimativa dos efeitos de barragem de conteção de cheias. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS, 22., 2017, Florianópolis, SC. Anais [...]. Florianópolis, SC: ABRHidro, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttps://rigeo.sgb.gov.br/handle/doc/24682-
dc.description.abstractO Nordeste brasileiro é comumente associado às secas prolongadas. No entanto, áreas específicas estão susceptíveis à ocorrência de chuvas intensas, onde podem ser geradas enchentes catastróficas. Em Pernambuco, após as chuvas intensas de 2010, foram iniciadas ações estruturadoras para mitigar os efeitos das cheias. Entre estas ações se inclui a construção de cinco barragens de contenção e o desenvolvimento de modelos hidrológicos e hidrodinâmicos para a bacia do rio Una. Em maio de 2017, quando apenas uma das barragens de contenção estava concluída, ocorreu precipitação de intensidades semelhantes às ocorridas em 2010, causando novamente graves prejuízos. Nesse contexto, busca-se realizar comparativo das precipitações ocorridas em 2010 e 2017, identificar as vazões de pico no município de Palmares-PE em 2017 e simular em modelo hidrodinâmico bidimensional as áreas inundadas neste evento. Entre os resultados obtidos, identifica-se que a precipitação média na bacia do Una foi 9,3% maior em 2017 do que em 2010, a vazão de pico foi da ordem de 818m³/s e esta mesma vazão poderia chegar a 1.170m³/s caso a barragem Serro Azul não existisse. Conclui-se que para aumentar a segurança das cidades da bacia do Una, é de extrema importância concluir as demais obras de contenção de enchentes.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherABRHidropt_BR
dc.rightsopenpt_BR
dc.subjectCONTROLE DE CHEIAS-
dc.subjectMODELAGEM HIDRODINÂMICA-
dc.subjectBACIA DO RIO UNA-
dc.titleComparativo das precipitações dos eventos extremos de 2010 e 2017 ocorridos na bacia do rio Una em Pernambuco e estimativa dos efeitos de barragem de conteção de cheiaspt_BR
dc.typeWorking Paperpt_BR
dc.localFlorianópolispt_BR
dc.creator.affilliationSecretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambucopt_BR
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Pernambucopt_BR
dc.creator.affilliationAgência Pernambucana de Águas e Climapt_BR
Appears in Collections:Trabalhos Apresentados em Eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
pap023273.pdfResumo1,06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.